1 2 3 4 5 6 7
Eu era apenas mais uma


{ } "Fala pra ela…
Que o sorriso dela é lindo.
Que o cheiro dela te persegue.
Que seu sonho é dormir e acordar com ela…
Fala, garoto, fala pra ela.
— Tatiane Nunes

“Cada parte do meu corpo gritava dentro de mim para que eu pedisse pra ele ficar, pra que eu não o deixasse ir, para que eu o impedisse de alguma maneira de passar por aquela porta. Meu Deus o que está havendo comigo?”
Louca Psicose. (via louca-psic0se)


“Ouço vozes ao meu redor, mas não consigo entender bem o que dizem, minha cabeça dói muito, minha boca está com gosto amargo, me sinto estranha, confusa.”
Louca Psicose. (via louca-psic0se)


“Eu vivo a minha vida independente do que as pessoas pensam sobre mim ou o que penso delas, eu já estou cansada de tudo, foda-se tudo e todos, eu quero mais é viver. E não me importo nem um pouco com as consequências dessa minha insanidade, porque sei que lá no fundo as pessoas não ligam..”
Louca Psicose. (via louca-psic0se)


“Eu não me importo em ser sozinha, eu sempre fui para falar a verdade, eu não preciso de ninguém me vigiando e falando o que é certo e o que é errado, eu não preciso de ninguém falando pra fazer isso e fazer aquilo, se eu faço ou se eu fiz foi porque eu quis e tive motivos para fazer, sempre é assim, sempre vai ser assim eu não vou mudar para agradar ninguém, se eu sou assim é porque tive motivos pra ser assim do jeito que sou e do jeito que estou, não me privo das consequências que eu mesmo cometo, ninguém é perfeito e não é hoje que vou ser a perfeição em forma de gente, então foda-se as consequências da vida, foda-se os erros que cometi. Se eu estou aqui é por algum motivo, se eu estou aqui não é pra eu ser perfeita é pra eu viver do jeito que sou e do jeito que eu acho melhor de se viver, eu quero é mais é viver essa minha vida insana e cheia de erros.”

Louca Psicose

(via louca-psic0se)



“[…] eu não queria sentir novamente a dor de ser trocada, usada e tratada feito lixo. Eu não sou de ferro, mas as pessoas esperam que eu haja como se fosse. Eu tenho medo sim, eu tenho medo de sofrer de novo, de ser usada e não ser levada a serio, por isso eu não confio mais em ninguém, eu mal posso confiar em mim mesma, nem eu me conheço, sou movida por impulsos e entre o certo e o errado eu escolho o que me parece mais divertido, sou movida pela emoção das coisas, não ligo para as consequências dos meus atos, a morte não me assusta, acho que seria até um alivio, só não quero ter que sofrer por pessoas que nem se importam com a minha existência, que só se lembram de mim quando precisam e que me usaram só pra se divertir.”


os-3-mundos sussurrou: Oiie, então amei o final da web *u* Bielzinha haha Tu poderia divulga aqui? É pq também é tumblr de webnovela e a gente ta começando agora eu e mais duas raparigas *o* / Malú

kkkkk claro Malú eu vou até ler!!!

~Lee Divulgando~

Segue gente!!! 

image



vivoenamorada sussurrou: Ooooonw, Biielzinho, Lindinho o final!

kkkkk pois é achei meigo []

Foi ideia da Danni kkkkkk


tagged: capi19  

Capítulo 19

- Ignorei o que estava escrito na mensagem, se a Isabella acha que eu tenho medo dela, está muito enganada, pra mim ela é apenas uma pedrinha que eu tinha no sapato e tive que jogar fora porque estava me incomodando. Fui andando em direção ao colégio chegando na porta me sentei pois o portão ainda estava fechado, coloquei meus fones e fiquei ouvindo alto Three Days Grace-I Hate Everything About You. 
De repente senti um puxão no meu cabelo e fui jogada contra o muro do colégio.

Isa: Isso é pra você aprender que ninguém bate em mim e sai numa boa! -levei outro tapa na cara, só que esse foi da Bia-
Bia: E esse é pra você aprender a não mexer com o Eduardo sua piranha! 

-Aff apanhar de duas já é golpe baixo, como vou conseguir me defender? Nossa essas duas batem forte.

Tamara: Suas vadias idiotas, será que vocês não entendem que nenhum dos dois dão bola pra vocês? Que eles só te usaram? - eu tentei me levantar-
Bia: Não interessa, você tem que pagar!
Tamara: Ou sua loira doente, quem denunciou o Edu foi a Isabella e não eu, se alguém tem que apanhar é ela.
Bia: Mas se você não tivesse voltado pra esse colégio nada disso tinha acontecido, estava tudo ótimo, eu com meu Dudu e a Isabella com o Gabs.
Isa: Entendeu porque tem que pagar?
Tamara: Entendi, eu só estou apanhando porque as duas otárias não se garantem, e não conseguem segurar namorado -sorri ironicamente-

-Me arrependi de ter dito isso, a ultima coisa que vi foi um murro no estômago da desgraçada da Isabella. Acordei na sala da diretora, a Isabella e a Beatriz estavam sentadas com o rosto abaixado do outro lado da sala, estavam conversando com a diretora.

Tamara: Ai, que merda fizeram comigo? -Nem tinha percebido que a coordenadora estava do meu lado.
Coordenadora: Calma, logo passa. Aquelas duas pestes te bateram até você desmaiar.
Tamara: Pestes? Elas são é duas vadias isso sim! -vi o Gabs entrando pela porta feito um raio-
Gabs: Ta tudo bem com você pequena? -passou a mão no meu rosto-
Tamara: -sorri- Não se preocupa, eu tô bem. Ai!
Gabs: Mentirosa, vem vou te levar pra casa!
Coordenadora: Mas… -o Gabs interrompeu-
Gabs: Você não quer que ela assista as aulas passando mal, quer?
Coordenadora: Claro que não -ela sorriu-
Tamara: E aquelas duas vacas? O que vai acontecer com elas?
Coordenadora: Foram expulsas, nada justifica elas terem te batido do nada!

-EXPULSAS, isso é música pros meus ouvidos. Fui pra minha casa tomei um remédio pra dor e dormi o resto da tarde.
Depois de algum tempo a situação se normalizou, a Mary se recuperou totalmente do atropelamento e voltou pro colégio, o Eduardo foi condenado a serviços comunitários já que era de menor e não podia ser preso, dois anos pintando muros, varrendo ruas, recolhendo lixos e várias outras coisas, quem sabe assim ele vira gente.
 

                                    -Cinco anos depois-


- Resolvi escrever um livro contando a história da minha vida, a história de uma garota ingênua que caiu muitas vezes, que desejou morrer mais do que tudo, que perdeu totalmente as esperanças de que um dia pudesse ser feliz, uma garota que por algum tempo esqueceu do real sentido da vida, que foi usada e pisada, que se iludiu demais, que foi ferida e machucada sem nenhuma misericórdia. Mas que depois se levantou das cinzas e do pó, levantou sem olhar pra trás, mais determinada do que nunca, mais forte, que aprendeu uma lição com as quedas, que aprendeu que a vida muitas vezes te derruba, mas só depende de você continuar no chão, ninguém te impede de seguir em frente com seu caminho. E foi isso que fiz, encontrei o amor verdadeiro e me apoiei nele, e segui em frente passando por cima de todas as dificuldades. 

Se vocês querem saber como está a nossa vida cinco anos depois eu vou contar agora. A Mary e o David se casaram e vivem viajando pelo mundo praticando esportes radicais, as vezes eles aparecem pra nos fazer uma visitinha, os dois continuam doidos como nunca, e eu e o Gabs? Bom, nós nos casamos e tivemos um filhinho o Bielzinho, a cara do pai e também é custoso como ele.

Então isso que vocês leram agora é o meu livro, que conta minha história. Eu era apenas mais uma na vida de uma das pessoas que mais amei e me dediquei, mas superei isso e segui a diante.

Espero sinceramente que tenham gostado, encerro meu livro aqui, o Gabs ta me chamando pra levar o Bielzinho pra andar de skate, fazer o que? Tal pai tal filho!

                                                » Fim «